quarta-feira, 20 de março de 2013

The 3rd and the Mortal

Recentemente li uma matérias sobre as principais influências musicais de Tuomas Holopainen, e dentre as bandas que ele cita como grandes influencias do Nightwish era o The 3rd and the Mortal.
Fiquei curiosa e acabei descobrindo que além de influenciar o Nightwish, essa banda também é citada como uma das influencias do Agalloch, outra banda que eu também admiro muito, isso só fez minha curiosidade por eles crescer ainda mais. A banda inspirou também bandas como The Gathering e Following Tears

Formada em 1992 na Noruega, o The 3rd and the Mortal pratica um som bem sentimental e atmosférico, calcado no Doom metal, foram uma das primeiras bandas a contrastar vocais femininos com guitarras pesadas. 

A primeira formação contava com Rune Hoemsnes (bateria), Finn Olav Holthe (guitarra e teclados), Geir Nilssen (guitarra e teclado), Trond Engum (Guitarra) e Kari Rueslåtten (vocal). e Bernt Rundebergt (baixo)

A primeira gravação foi lançada em 1993, uma demo autointitulada contendo três faixas, que foi seguida pelo Ep Sorrow, lançado em 1994, contendo quatro faixas, sendo uma em norueguês e as restantes em inglês.
Ainda no ano de 1994 lançaram o primeiro álbum, Tears Laid in Earth, que até hoje é o CD mais popular entre os fãs de Doom metal.


Nesse mesmo ano a vocalista Kari sai da banda para se dedicar a música folk e para seu lugar é chamada Ann-Mari Edvardsen, que também era tecladista. 
Os vocais de Ann-Mari eram mais líricos e experimentais que os de Kari.
A partir dessa época a banda também incorporou mais elementos de Jazz e outros sons experimentais e as guitarras foram ficando menos pesadas.


Com Ann-Mari foram gravados o Ep Nightsaw (1995), o álbum Paiting on Glass (1996), o Ep Stream (1996) e o álbum In This Room (1997).
Após a gravação de In This Room Ann-Mari deixa o grupo para se dedicar aos estudos e a banda decide seguir sem vocalista desde então.


The 3rd And The Mortal - Painting On Glass - 1996



Após um longo hiato, apenas em 2002 a banda lança um novo álbum, o mais experimental de todos lançados pela banda, Memoirs, no qual a banda conta com a participação de vocalistas convidados e pela primeira vez apresenta algumas músicas  com vocais masculinos. Nesse álbum a banda realmente ousa, incluindo elementos que vão de Jazz, música eletrônica e até Hip Hop  
(sim sim, os trabalhos antigos são muito mais legais).


Logo após Memoirs a banda lança a compilação EP's and Rarities. Contendo faixas raras dos Eps. Também é lançado um álbum ao vivo: Project Bluebook: a decade of endeavour, com faixas que foram gravadas durantes várias turnês.


a formação atual da banda conta com Finn Olav, Trond Engum, Geir Nilsen, Frank Stavem (baixo) e Rune Hoemsnes.

Mesmo um tanto afastados do metal ultimamente (apesar que a intenção da banda sempre foi experimentar sem se prender a estilos mesmo...) o The 3rd and Mortal deixou boas influências para o metal que conhecemos, e ainda torço para que a banda volte a experimentar sonoridades mais próximas ao metal..





Mais Fotos:




By Youkai

2 comentários:

  1. Terminei de ler o post e joguei no Youtube imediatamente. A voz dessa Kari é muito melodiosa e limpa. Ela canta muito sem se esforçar. Vou ouvir mais coisas da banda, quero começar já por esse "Tears Laid in Earth"! \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tears foi o álbum que eu mais gostei também, a voz da Kari é linda, teria sido muito legal se ela tivesse seguido com a banda...

      Excluir